Postagem em destaque

CONHEÇA A CÂMARA EXTERNA DA ORDEM ROSACRUZ, AMORC

Caro Buscador, Seja bem-vindo à Câmara Externa da Antiga e Mística Ordem ROSACRUZ, AMORC! Esta modalidade de aproximação...

sábado, 29 de agosto de 2015

FÁBULAS DE ESOPO - O lobo e a ovelha




Uma ovelha estava bebendo água no rio quando o lobo apareceu. Estava alguns dias sem comer e procurava algum animal apetitoso para matara fome e de dentes à mostra ele pôs-se a berrar: 
- Sua ovelha porcalhona, vou devorá-la por sujar a água que estou bebendo. 
- Como posso sujar sua água se estou mais abaixo que o senhor? 
— Ainda respondes, insolente! — retorquiu o lobo ainda mais 
colérico. — Já há seis meses o teu pai me fez o mesmo. 
Respondeu o Cordeiro:
— Nesse tempo, Senhor, ainda eu não era nascido, não tenho culpa.
— Sim, tens — replicou o Lobo —, que estragaste todo o pasto do meu campo.
— Mas isso não pode ser — disse o Cordeiro —, porque ainda não tenho dentes.

- OK - disse o lobo, tratando de achar outra justificativa - então vou devorá-la porque soube que no ano passado você me xingou. 
- Como posso tê-lo xingado se no ano passado eu nem tinha nascido? Tenho apenas seis meses. 
- Se não foi você, foi seu irmão.
- Como pode ser meu irmão se sou filha única? 

O lobo impaciente, vendo que a conversa já ia longe demais pro seu gosto, berrou furioso: 
- Se não foi você, foi seu pai, ou sua mãe, ou seu avô, ou alguém da sua família e, NHAC, devorou a ovelha num bocado. 


.
MORAL DA HISTÓRIA. 
Foge do mau, com ele não argumentes. Evita-o fugindo
Quando as intenções não são boas, não há argumentos convincentes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário